quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Colorados goleiam na 3ª edição do Gre-Nal Farroupilha

                A sede do CER Miraguai de Tenente Portela recebeu na chuvosa tarde do último domingo a 3ª edição do Gre-Nal Farroupilha, que em 2016 foi disputada pela primeira vez na modalidade de futebol de campo. Como 20 de setembro é feriado somente no Rio Grande do Sul, o evento foi realizado dois dias antes do “dia do gaúcho”, pois, sendo assim, abriria oportunidade para mais atletas participarem da confraternização.
                Mesmo se tratando de um encontro entre amigos, dentro das quatro linhas a maior rivalidade do futebol brasileiro prevaleceu e o jogo foi disputado com imensa raça e entrega dos atletas, culminando num primeiro tempo com poucas chances de gols e empatado em 1 a 1: Miguel Hanauer abriu o placar, enquanto os tricolores empataram com Juninho Longhi. Na etapa complementar, ao contrário do que os profissionais vêm fazendo, os colorados tiveram atuação luxuosa e aplicaram uma goleada por 5 a 1, construída com gols de Cabeça (duas vezes, primeiro convertendo penalidade sofrida por Avrella e depois fazendo golaço “olímpico”), novamente Miguel Hanauer e Alex Boneca.
                De acordo com os organizadores, o evento novamente foi um sucesso e a sua 4ª edição está mais do que confirmada, sendo que se trata de uma rara oportunidade de reencontrar amigos e jogar um futebol, além de ser um encontro que começa a aderir adeptos de cidade vizinhas e não somente de terras portelenses. Com a goleada de domingo, o Inter volta a ter vantagem história do Gre-Nal Farroupilha: venceu a primeira edição e perdeu a segunda, ambas as partidas tendo placar de 3 a 2.

ESCALAÇÕES
Grêmio: Guto; Fernando Soares, Fernando Vargas, Fernando Nhanha e Henrique Peueca; Jonas Moura, Leandro Moiso, Vinicius Marion e Vinicius Carboni; Fábio Souza e Felipe Boita. Entraram: Cézar Cristiano, Álvaro Zoio, Juninho Longhi, Gustavinho, João Schio, Roger Machado, Jésum, Felipe Santos e Bodão.

Internacional: Ed Andreick; João Avrella, Thiago Demari, Erivelton e Leonardo Ninaus; Junior Silvestre, Cabeça, Juliano Gandini e Miguel Hanauer; Fernando Gross e Alex Boneca. Entraram: Fernando Biguelini, Régis Carniel, Ratinho, Marcos Ceolin, Bite e Natan Dunck.


Do inferno ao paraíso!

Na estreia de Renato, Grohe se redime de falha e garante classificação gremista na Copa do Brasil
                Na maioria das vezes as falhas de goleiro são fatais, e dificilmente a oportunidade de redenção ocorre na mesma partida, porém foi isso que aconteceu na noite desta quarta-feira, na Arena, em Porto Alegre. Marcelo Grohe foi do inferno ao paraíso num jogo repleto de emoção e que marcou o início da terceira passagem de Renato Gaúcho como técnico do Grêmio. Após vitória no jogo de ida, os gaúchos tiveram o resultado devolvido pelo o Atlético Paranaense no tempo normal e classificação para as quartas-de-final da Copa do Brasil 2016 foi sacramentada somente nas penalidades.
                A noite começou horrorosa aos gremistas, a equipe não conseguia engrenar uma sequência de passes certos e desperdiçava eventuais oportunidades de gols. Entre os erros aparece a figura de Henrique Almeida, que além de perder chance clara, fez gesto obsceno ao torcedor ao ser substituído na etapa completar enquanto em campo o time perdia por 1 a 0, gol de André Lima aproveitando falha gritante de Marcelo Grohe. Jogo encerrado, disputa nos pênaltis e mais um “show de horror”. Foram necessárias 16 cobranças (8 pra cada lado) para os mandantes arrancarem um triunfo por 4 a 3. Um dos heróis do ouro olímpico brasileiro, Weverton defendeu três cobranças e botou a chance de se consagrar ao tentar fazer seu gol de pênalti e parar em Grohe, que também defendera outras duas cobranças João Pedro e Otávio. Ainda, os paranaenses erraram com Zé Ivaldo (pra fora) e Paulo André (na trave). Os gremistas desperdiçaram quatro penais – com Wallace, Douglas e Luan (Weverton defendeu) e Kannemann (pra fora) –, enquanto Maicon, Edílson, Marcelo Oliveira e Guilherme converteram para o tricolor.
                Agora entre os oito melhores do torneio nacional, o Grêmio aguarda a definição de seu adversário nas quartas-de-final, cujo mesmo será conhecido em sorteio marcado para às 12h desta sexta-feira, 23 de setembro, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Além do Tricolor, outras cinco equipes já garantiram classificação: Atlético Mineiro, Corinthians, Cruzeiro, Palmeiras e Santos. Na noite de hoje (quinta, 22) mais dois gaúchos poderão se classificar, sendo que Internacional e Juventude largaram em vantagem no jogo de ida diante de Fortaleza e São Paulo, respectivamente.
                Enquanto os próximos compromissos da Copa do Brasil não chegam, o Grêmio volta a focar suas forças no Brasileirão 2016. No domingo, 25 de setembro, às 16h, os comandados de Renato Gaúcho recebe a Chapecoense, novamente na Arena, em validade da 27ª rodada.

Foto: Félix Zucco / Agência RBS

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Nos pênaltis, Brasil perde para o Irã e está fora do Mundial

O ciclo que começou de maneira conturbada para o futsal brasileiro terminou da pior forma. Depois de várias trocas de técnico, boicote de jogadores e poucas competições de nível, o Brasil se despediu do Mundial da Colômbia com a sua pior campanha na história do torneio. Campeã em 1982, 1985, 1989, 1992, 1996, 2008 e 2012,  a seleção brasileira caiu nas oitavas de final após perder por 3 a 2 para o Irã nos pênaltis de um empate em 4 a 4 (3 a 3 no tempo normal e 1 a 1 na prorrogação). Eleito o melhor jogador do mundo em 2004 e 2008, Falcão balançou a rede três vezes - a segunda delas um belo gol de letra - e se despediu da Copa do Mundo Fifa sem chegar sequer à decisão do título.
O outro gol brasileiro foi marcado por Dieguinho. Tayebi, Kazemi, Hassan Zadeh e Keshavarz balançaram a rede para o Irã. Nas penalidades, Ari desperdiçou a segunda cobrança do Brasil, enquanto Rodrigo e Falcão converteram as suas. Para o Irã, balançaram a rede Hassan Zadeh, Sangseeidi e Ahmadi, autor do gol da classificação.

Foto: Getty Images / Fifa
Fonte: GloboEspotes.com

Jogando em casa, ATLEC volta a vencer pela Copa Noroeste

                A cada rodada, mais se desenha finais super distintos nos chaveamentos da Copa Noroeste de Futsal 2016. Enquanto no lado A três equipes despontam na briga pela liderança, no grupo B tudo segue indefinido e com promessa de emoção até os jogos derradeiros. Assim se mostrou a 7ª rodada da competição, realizada na última sexta-feira, 16 de setembro, em Três Passos e São José do Inhacorá, respectivamente.
                Na Chave A, Três Passos se recuperou da derrota sofrida na semana anterior e goleou junto ao seu torcedor, aplicando 8 a 2 em Redentora, desta forma indo aos 12 pontos e alcançando a liderança, no entanto com um jogo a mais que Tenente Portela. O time portelense folgou na rodada, e caiu pra terceiro, isso porque Bom Progresso assumiu a vice-liderança ao também chegar aos 12 pontos, graças ao triunfo por 6 a 5 sobre Miraguaí. As equipe derrotas completam a tabela, ambos com 3 pontos cada.
                Enquanto isso, a liderança da Chave B segue pertencendo a Boa Vista do Buricá, isolada com 13 pontos, apesar de ter empatado com Nova Candelária por 4 a 4. A “pedra no sapato” do ponteiro foi justamente diante do lanterna, que tem 5 pontos mas boas chances de classificação. Já São José do Inhacorá fez valer o mando de quadra e venceu São Martinho por 2 a 0, estando ambos empatados com 7 pontos, assim como Independência (que folgou).
                Agora, devido à proximidade das eleições municipais, a competição irá parar por três semanas, retornando somente em 14 de outubro, quando Miraguaí recebe a Chave A, tendo os seguintes jogos: Tenente Portela x Redentora e Miraguaí x Três Passos, com Bom Progresso folgando. Simultaneamente, em Independência, com folga de São Martinhos, ocorrerão as partidas da Chave B, são elas: Nova Candelária x São José do Inhacorá e Independência x Boa Vista do Buricá.

Associação Trêspassense de Lazer, Esporte e Cultura (ATLEC) 8 x 2 Redentora
                Durou uma semana a ressaca da ATLEC, visivelmente abatida depois do revés para Tenente Portela na rodada passada. Os erros no acabamento final das jogadas era um reflexo, até porque as jogadas iniciais estavam sendo bem executadas no losango formado pelo técnico Leandro Moiso, sendo Jones o responsável pela criação das jogadas, com Cristian e Cesar nas alas e Paraíba fazendo o papel de pivô. Foram três chances claras desperdiçadas em dois minutos, sendo que os visitantes assustaram duas vezes com Mauricio, parando em grandes defesas de Parede.
                A ansiedade parecida tomar conta, algo estava dando errado, o volume de jogo era caseiro, mas a atuação não empolgava, até que as peças trocaram de função por um instante e a retranca de Redentora foi vencida. Aos 6 minutos da etapa inicial, Jones recebeu na extrema esquerda e chutou cruzado, achando Guilherme livre para desvirginar o placar. Junto com o gol veio um semblante de alivio em cada atleta, era um “Ufa!”.
                Ufa, mas por pouco tempo, dois minutos depois Rogerinho aproveitou rebote de Parede, que fizera boa defesa, e chutou forte na gaveta, empatando o placar. Passou 20 segundos e Mauricio desperdiçou a chance de virar o jogo, novamente parando no goleiro trêspassense. Cezar tentou responder, mas foi a vez do arqueiro Dalvan operar um milagre em finalização potente no ângulo direito.

Cristian decreta o fim da “zica”
                O milagre de Dalvan abateu repentinamente o time de Três Passos, faltava uma solução individual e saiu dos pés de Jones. O camisa 7 passou a linha divisória da quadra, deu um drible desconcertante no adversário e chutou forte, no mesmo lugar que Cezar havia chutado dois minutos antes, mas dessa vez o goleiro se limitou em buscar a bola no fundo da meta. Golaço, que abriu as portas para o “fim da urucubaca”.
Após bela jogada, tendo participação de todos cinco atletas, a ATLEC enfim ampliou: Cristian empurrou a bola pro fundo das redes e na comemoração “lavou a alma”, afinal estava marcando seu primeiro gol na competição. Agora sim, o alivio estava representado em quadra, mas pra quem ainda olhava o jogo com desconfiança, Cristian tratou de retomar a moral em definitivo. Foram 40 segundos que separaram seus dois gols, o segundo anotado com extrema categoria, dando uma cavadinha sobre o goleiro Dalvan.
O placar só não se dilatou ainda mais porque Dalvan brilhou, defendendo chutes potentes de Jones, Diego, Cristian e Parede. Em contrapartida, Redentora também respondeu, novamente com Mauricio parando duas vezes em Parede, no entanto o goleiro trêspassense não conseguiu defender novo chute de Rogerinho, que diminuiu e encerrou o primeiro tempo com 4 a 2 no escore.

Mais um "hat-trick" do artilheiro
                O segundo tempo começou sem emoção, com equipes bastante modificadas e clima amistoso, o atrativo até então era o retorno de Ricardo Risada, desfalque no jogo anterior e que recuperou-se de lesão antes do esperado – foi cogitada sua ausência até o término do certame. O camisa 11 mostrou estar recuperado, participou da partida intensamente e contribuiu, não com gols, mas com duas assistências para Jones entrar definitivamente na briga pela artilharia.
                Após marcar um dos tentos do primeiro tempo, o camisa 7 anotou mais dois na etapa complementar, no instante crucial, quando Parede voltava a barrar as investidas de Redentora. Jones, por duas vezes, ampliou a contagem para 6 a 2 e chegou a um total de 9 na Copa, estando atrás somente de Lucas Eisermann (Boa Vista do Buricá), que tem 12. Foi o segundo "hat-trik" (três gols num só jogo) do ala na competição. Ainda, viu Cesar ampliar o placar em rebote de Dalvan.

A valorização de quem trabalha
                Parece que os deuses do futsal iluminam a ATLEC em suas vitórias, sempre o desfecho de seus triunfos são especiais, ganham um destaque especial. Se contra Bom Progresso, teve defesa de pênalti e golaço de Marcos Adriano – inclusive, foi desfalque contra Redentora –, na última sexta-feira o grupo mostrou seu valor. Faltando 7 minutos, o técnico Leandro Moiso mandou a quadra uma equipe somente com atletas considerados reservas e que provaram sua importância, seja com a bola na trave de Risada, com o chute de Tizio sendo defendido por Dalvan, Com Jonas dando passe primoroso para Diego chutar perigosamente para fora ou então a consistência defensiva de Juninho Rambo, até como duas belas defesas de Aldair Brilho.
                Mas o oitavo gol, de fechar a conta, teve um cenário especial. Quando o técnico chamou Paraguaio a torcida vibrou, foi uma valorização a um dos atletas mais comprometidos com o time. Na garra, Paraguaio tentou de longe e a bola triscou a trave, no entanto o “êxtase” ocorreu quando faltavam 52 segundos. Na dedicação e insistência, assim como é nos treinos, Paraguaio chutou duas vezes para vencer o goleiro e anotar seu gol, ser aplaudido de pé e abraçado por todos os companheiros. Depois dessa, final de partida e a retomada de confiança carimbada.

FICHA TÉCNICA
Data: 16 de setembro
Local: Ginásio Municipal de Três Passos

ATLEC: Parede (goleiro); Jones, Cristian, Cesar e Guilherme Paraíba. Entraram: Aldair Brilho (goleiro), Jonas, Diego, Ricardo Risada, Tizio, Juninho Rambo e Paraguaio. Técnico: Leandro Moiso.
REDENTORA: Dalvan (goleiro); Julinho, Silvio, Rogerinho e Mauricio. Entraram: Diego, Marquinhos e Thomas. Técnico: Lauri Giehl.

Gols: Jones [3], Cristian [2], Guilherme Paraíba, Cesar e Paraguaio (ATLEC); Rogerinho [2] (Redentora).

Cartões amarelos: Julinho e Rogerinho (Redentora).

ARBITRAGEM
Árbitros: Daniel Lavalhos e Amarildo Vieira
Anotador: Dieriton Oliveira
Cronometrista: Rudinei Bueno

FOTOS: LEANDRO CAMILLIO / Esportes em Foco (mais fotos)
Texto: Ed Andreick Moreira Wisniewski / TF/Ass. ATLEC

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Prometendo mudança, Renato Gaúcho é apresentado no Grêmio

O maior ídolo da torcida do Grêmio voltou para casa. Contratado para substituir Roger Machado até o final do ano, Renato Portaluppi foi apresentado oficialmente como treinador na manhã desta segunda-feira, na Arena. Recebeu do presidente Romildo Bolzan Júnior a camisa de número 113, alusiva ao aniversário do clube, prometeu muito trabalho para findar com a crise técnica do time, sem vencer a sete jogos no Campeonato Brasileiro.
                – O papel do treinador é procurar fazer o time jogar bem, em busca de vitórias. Muitos jogam bem e os resultados não aparecem. Sempre sobra para o treinador se não tem resultado. O (Grêmio) tem um bom grupo, na minha opinião merecia estar melhor colocado no campeonato. Vindo para cá, vou procurar contribuir com o grupo para que a gente busque as vitórias. No grande clube, o treinador vive de vitórias – afirmou Renato.
                O novo técnico gremista deu a entender que vai priorizar a Copa do Brasil, mas não jogou a toalha no Campeonato Brasileiro – com a derrota para o Fluminense, o Grêmio caiu para a 11ª posição na tabela, com 37 pontos, a oito do G-4. Falou sobre o esquema que pretende adotar e prometeu um Grêmio diferente já na partida desta quarta-feira contra o Atlético-PR, na Arena, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.
                – Sempre gostei de time ofensivo, mas precisa ter as peças. Muita gente criticava o time em 2013 porque tinha três cabeças de área. Tinha times com 4 atacantes e não chegaram. Às vezes, o treinador quer um esquema, no momento que tem as peças vai realizar o sonho do esquema dele. Mas o Grêmio vai ser diferente a partir de quarta, pode ter certeza – prometeu.
                Mais cedo, cerca de 50 torcedores recepcionaram o ídolo no aeroporto Salgado Filho. O desembarque, no entanto, foi ofuscado por tiros e morte no saguão do terminal. Sempre reverenciado pela torcida tricolor, o técnico também chega com a missão de promover a reconciliação entre time e torcida – vaias e protestos foram registrados na Arena no último domingo. E ele sabe que precisa contar com apoio da torcida.
                – Não tem um clube no mundo que não tenha queda de rendimento no campeonato. Infelizmente apareceu em um momento ruim para o Grêmio. Resta boa parte do campeonato e o Grêmio tem todas as condições de se reerguer. A coisa está ruim? É digamos que esteja. Mas não está péssima como estão colocando. O que a gente tem que fazer é falar o menos possível, trabalhar bastante, e desde já peço ao torcedor que tem que abraçar o grupo e o clube, vir ao estádio para incentivar e apoiar – convocou.
                Renato terá sua terceira passagem pelo Grêmio como técnico, agora aos 54 anos. Assumiu o Tricolor em 2010 e 2013, conseguindo classificar o time para a Libertadores nas duas ocasiões. Essa, aliás, é a esperança da diretoria. Com a derrota para o Fluminense, o time caiu para a 11ª posição na tabela, com 37 pontos, e se distanciou ainda mais do G-4.
                O último trabalho de Renato como treinador foi em 2014, quando teve a quinta passagem pelas Laranjeiras. Comandou o Fluminense em 18 partidas e foi demitido após eliminação na semifinal do Carioca. Teve nove vitórias, cinco empates e quatro derrotas, um aproveitamento de 59,2%.
Junto com Renato, chega Valdir Espinosa, técnico campeão da América e do mundo em 1983. Como coordenador técnico, ela vai reeditar a parceria com seu ex-camisa 7 e terá trânsito em todas as categorias do clube. O ex-treinador também teve uma segunda passagem pelo clube em 1986, quando foi campeão gaúcho. Embora tenha circulado pelo futebol brasileiro como técnico, nunca mais voltou a comandar o Tricolor. O último trabalho ocorreu no Metropolitano, neste ano, no qual disputou apenas sete partidas, com duas vitórias, dois empates e três derrotas.

Fonte: GloboEsporte.com
Foto: Eduardo Moura / GloboEsporte.com

Em "jogo de segunda", Inter perde para o lanterna América-MG

                Jogo entre América-MG e Internacional numa segunda, foi assim neste último dia 19 de setembro, porém pode ser um prenúncio para um reencontro em 2017: jogos na segunda, mas não feira e sim divisão. Num jogo fraco tecnicamente, o time gaúcho não conseguiu se impor e amargou mais uma derrota, novamente justo, desta vez por 1 a 0 para o lanterna do Campeonato Brasileiro. Aos 47 minutos da etapa complementar, AA garantiu a vitória mineira do estádio Independência, em Belo Horizonte.
                A terceira derrota seguida deixou o Colorado estacionado nos 27 pontos e amargando a décima oitava colocação, presente na zona do rebaixamento juntamente com Figueirense (28 pontos), Santa Cruz (23 pontos) e o próprio Coelho (18 pontos). O primeiro time fora do grupo de descenso é o Vitória, com 29. Na parte de cima da tabela, o líder segue sendo o Palmeiras (51 pontos).
                Em validade da 27ª rodada, o Inter volta a campo somente às 18h30 do próximo domingo, 25 de setembro, quando enfrenta o Atlético Mineiro, novamente no Independência, em Belo Horizonte. Um dia antes, no sábado, na mesma casa, o América busca uma arrancada contra o Botafogo.
                Antes porém, mesmo que pareça difícil se concentrar em outra coisa que não seja escapar do descenso, o Internacional terá compromisso no meio de semana pelo jogo de volta das oitavas-de-final da Copa do Brasil 2016. Na quinta-feira, dia 22, às 19h15, os comandados de Celso Roth visitam o Fortaleza, no Castelão. No primeiro jogo a equipe goleou por 3 a 0, sendo assim busca carimbar a vaga utilizando time reserva.

Foto: Ricardo Duarte / SC Internacional

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Série Prata: Em casa, ABELC perde para SASE

                Depois de uma série de ótimos resultados, a Associação Boavistense de Esporte, Lazer e Cultura (ABELC) tropeçou diante do seu torcedor e amargou um revés inesperado para SASE, na noite do último sábado, no Ginásio São José, em Boa Vista do Buricá. Irreconhecíveis em quadra, os comandados de Véio foram derrotados por 5 a 3, anotando os tentos de consolação com Jones, Evandro e Magui.
                O revés deixou a ABELC estacionada 42 pontos e sem chances de alcançar os líderes Guarany e SER Alvorada, que possuem 47 e 46 pontos, respectivamente, no entanto segue na terceira colocação e precisando de apenas um empate na rodada final para garantir a terceira colocação.  O SASE, por sua vez, tem 39 pontos e figura em quinto, dependendo apenas de si para assumir a quarta colocação.
                Em validade da 22ª rodada, décima primeira do returno e última da fase inicial, a ABELC volta a quadra no próximo sábado, 24 de setembro, às 20h, quando visita a AGE, em Guaporé. Simultaneamente, ocorrerão os seguintes confrontos: Passo Fundo x AFF, em Passo Fundo; Guarany x Afusca, em Espumoso; AAPF x Figueira, em Augusto Pestana; SASE x SER Alvorada, em Selbach. A representação do Lagoa Futsal irá folgar, sendo que enfrentaria o União – desistente do certame.